As imposições da epidemia da COVID-19 levaram muitas organizações a intensificarem o caminho do Home Office. Um modelo já conhecido forçosamente se tornou necessário e expandido.

A prática, para muitas pessoas, significou um novo hábito em suas vidas profissionais. E então nasce a dúvida de como lidar com a produtividade, uma vez que estamos longe do ambiente de trabalho e de processos que até então estávamos acostumados a executar. Em casa, tais processos não existem mais, porém ainda é necessário manter a produtividade, desta vez diante de outras rotinas.

Este novo cenário gera ansiedade para muitas pessoas, porque traz o questionamento de como continuar sendo produtivo (mesmo não tendo as mesmas rotinas de antes) e agora exposto a outros estímulos no ambiente doméstico.

É necessário refletir que trabalhar remotamente já permite um ganho, que é o de não mais perder tempo de locomoção para sua organização. Porém, geram-se desafios. É necessário criar agora uma nova disciplina, porque surgirão novos processos. E também mudam os aspectos da sua própria responsabilidade, porque não há o contato pessoal com seus líderes, pares, liderados.

Frisando, a disciplina e a responsabilidade por diversos resultados estão nas mãos de quem está sob o Home Office. Portanto, requer novos aprendizados. Isso significa ter uma adaptabilidade a uma nova organização pessoal e outras relações de trabalho.

Nesse aspecto, uma vez que agora você vai trabalhar em um ambiente totalmente “seu”, o primeiro passo é comunicar – se você não mora sozinho – a todas as pessoas do seu ambiente doméstico que você não pode ser interrompido. Você não estará acessível, você estará… trabalhando.

Em situações excepcionais isso pode acontecer, da mesma forma que você pode receber um telefonema em seu número pessoal em momentos de exceção. Fora isso, você precisa ser firme, e todos os demais precisam respeitar essa condição, com a ciência de que somente em situações urgentes você será interrompido.

É necessário ter privacidade para manter a sua concentração, como também é preciso que todos façam o mínimo possível de barulho. Para muitas pessoas,o ambiente doméstico tem crianças, e dependendo da idade isso se torna ainda mais complexo. Certamente, crianças muito pequenas não entenderão. Nesse sentido,muitas vezes é necessário que você use até um tampão de ouvido.

Obtida a base ambiental necessária de privacidade e silêncio, é o momento de olhar para as tarefas do dia e da semana. Usar uma agenda e ter o cuidado de fazer uma organização do dia por tarefas a serem realizadas é o primeiro passo. Sugestão: comece com as mais difíceis, as mais trabalhosas, pois você terá vindo de uma noite de sono, estará descansado e assim suportará o maior esforço.

Uma vez realizadas as tarefas mais difíceis, sobrarão aquelas mais suaves e que estarão na sua mão para serem feitas com menor esforço. Busque que as tarefas que precisam ser realizadas, por exemplo: checagem de e-mails, WhatsApp, respostas, diálogos, relação com as demais pessoas e tente deixá-las agendadas também.

Acorde com as pessoas os seus momentos de disponibilidade para interação, como horários de reuniões, bem como momentos em que você estará à disposição para contatos imediatos.

E quando você estiver sozinho trabalhando em relação à sua própria atividade de produção, cuide para que, iniciada a tarefa, nada venha a lhe interromper. Ao se concentrar para cumprir uma pequena meta, faça o esforço necessário para ficar somente nela.

Como a concentração humana é falha, é interessante que você estabeleça tempos usando seu celular, o relógio do computador ou temporizadores, para que você possa testar a qualidade da sua concentração.

Por exemplo, digamos que sua concentração começa a falhar em torno de 40 minutos. Você trabalha direto com o mesmo tema, o mesmo foco, ou assuntos relacionados, por 40 minutos. O temporizador indica que você cumpriu esse prazo, e então você pára.

Nesse ponto há algo importante: dê para si mesmo uma pausa de 10 minutos. Levante-se, alongue-se, olhe para as janelas, para o horizonte, para descansar os seus olhos, respire fundo, entre outros. Descanse seriamente. E retorne para o próximo ciclo de trabalho novamente focado.

Para manter sua concentração durante esse período de ação, é necessário que você não fique com fome, porque isso pode atrapalhar e fazer com que você se disperse. Então, sugiro que você tenha ao seu lado frutas ou castanhas para comer no intervalo. Nada em grande quantidade. Também carregue água para hidratar-se bastante. Cuidar de si é extremamente importante para que você esteja nas melhores condições possíveis, e assim, manter a produtividade.

Uma melhor gestão do tempo é feita quando nos atentamos para alguns elementos essenciais. É preciso considerar que a nossa concentração é ruim em geral. Portanto, cuidemos de duas coisas que andam de mãos dadas: primeiro, busquemos atuar com o máximo de concentração para terminar uma tarefa. Depois, tentemos fazer com que as interrupções no ambiente sejam as menores possíveis. Os momentos de interação e conversa com os colegas devem existir com regularidade e devem ser usufruídos com a maior intensidade possível. Assim como os momentos em que estamos sós.

Paulo Neves Júnior

Share This